SOBRE

Uma Breve História

Quero contar aqui, uma breve história de alguém que é tão comum e normal quanto qualquer outra pessoa, mas que com os ingredientes ideais, conseguiu alcançar aquilo que pareceria inalcançável para muitas pessoas. Assim nos deparamos com a vida e com o que ela nos oferece, estando nela o “livre arbítrio” de nossas escolhas. Ou optamos por acreditar no quão dura é a nossa vida ou optamos por transformá-la em algo extraordinário. Daí então colheremos o fruto daquilo que regamos com o nosso foco e a nossa fé. 

Senhoras e senhores, bem vindos à minha história! 

O Início

Até meus 12 anos de idade, acredito que vivi uma vida muito boa que, visto aos olhares da atualidade a considerava uma vida “na média” sem muitas regalias mas sempre fui um garoto alegre e ativo, que gostava de jogar futebol, praticar esportes e brincadeiras com os amigos e quanto as minhas necessidades por querer aquilo que desejava, sempre fazia algum “bico” pra tirar aquele “dinheirinho extra. Com isso estava tudo bem, porém, aos meus 15 anos de idade me deparei com uma triste situação familiar envolvendo meu pai.

Sim, daqui começa um ponto de partida que certamente vocês verão como uma “intimidade revelada”, mas é um retrato semelhante a vida de muitos que se deparam com esses tais “pontos” e é neles que surgem as dúvidas, muitas vezes as revoltas, a dor e é disso que veremos quais atitudes devem ou deveriam ser tomadas nessas passagens que a vida nos coloca. Você verá que uma atitude mental ou o direcionamento certo do foco, podem fazer toda a diferença no final.

Frustrações

Minha mãe entrava em um estágio de depressão profunda onde o mundo parecia ter “paralisado” pra ela devido a tal situação que a havia nocauteado.
Na sequência, houve o abandono de lar do meu pai e já com a ausência também do meu irmão mais velho e minha irmã que acabara de ter um bebê, me deparei diante de uma “missão precoce” de me tornar então, o homem da casa.

Com tudo aquilo, me sentindo tão despreparado para tal responsabilidade…  Ou eu pensava em decidir por me render ao profundo caos interior (depressão, drogas, ruas, etc) ou eu levantaria minha cabeça e assumiria de vez aquele que até então era o “inesperado” papel de HOMEM DA CASA.

Assumindo Responsabilidades

Diante de toda aquela situação, passei a fazer um pouco de tudo aquilo que me deparava e a vida me permitia para sobreviver e manter a uma certa estabilidade na minha casa pela família. Garçom, panfleteiro, lava-rápido, ajudante descarregador em caminhão de farinha, caixa, balconista, telemarketing e mais um pouco de tudo que me possibilitava o tão esperado “ganho de fim do mês” ou até mesmo aquele trocado no fim de semana. Poucas horas de sono e muitas horas de suor e dedicação dia após dia.

Apesar de trabalhar tanto, honrando cada serviço que era prestado e sendo grato por cada oportunidade, muitas vezes até trabalhando em 2 ou 3 lugares ao mesmo tempo, os ganhos não eram algo que suportava o sustento necessário para uma família como a minha.

Lembranças da dor

Em meio a essa jornada até mesmo antes de meu pai sair de casa, da depressão da minha mãe e também de assumir esses trabalhos, me vem a lembrança de um dia em que eu me encontrava faminto, fui até a minha mãe e disse: Mãe, estou com muita fome, o que temos pra comer?
Minha mãe respondeu: Filho, hoje não temos nada.

Naquele momento, comecei a pensar no que poderia fazer e sem esperar que a fome piorasse, fui até a casa da vizinha “atuando” a intensão  de uma breve visita, na esperança de que ali fosse oferecido algo que pudesse acabar com aquela fome que estava prestes a me derrubar. Mas pra minha alegria aquela querida vizinha e também amiga, me serviu o tão desejado prato de comida.

Decisões Assertivas

Quem está disposto a passar fome? Quem gosta de caminhar em um lugar onde a dor é o veneno que te derruba mas também é um combustível que vai te levando, mesmo que a lugar nenhum?
Como podemos encarar a dura realidade em que nos deparamos nos deixando poucas alternativas?
Qual poderia ser a nossa decisão?

NUNCA MAIS!
Foi o que eu disse a mim mesmo, depois daquele dia em que me deparei com a falta de ter o que comer e me submeti ao desespero de ter que ir aonde pudessem me servir ao menos um prato de comida e acabar com aquela fome. Dali em diante passei a buscar oportunidades até chegar em todos aqueles trabalhos citados anteriormente. Tudo dependia das minhas decisões… Caos ou Transformação… Agora eu entrava num novo estágio da minha vida e eu esperava o melhor por confiar que minhas decisões seriam assertivas.  

Atitude Mental Positiva

“Eu preciso crescer profissionalmente”.

Aqui no Brasil, o que entendemos ao pensar ou  mencionar “crescer profissionalmente” ?
Que pra isso precisamos ESTUDAR. Porém, eu não tinha as condições necessárias para arcar com boa parte do sustento da família e também investir em estudos para o tão desejado crescimento. Nesta jornada, olhando para o futuro eu me “renunciei” a viver os 17 anos de idade. O que eu poderia perder? O que ganhamos ou perdemos aos 17 anos?

Pra mim, nada mais importava tanto dali pra frente além de alcançar o tão desejado sucesso.

Aos Estudos

Agora eu entrava em uma nova fase dos 17, onde começava a aproveitar todo o tempo que tinha estudando, mas não em um curso específico… Agora eu dedicava todo meu tempo lendo livros em casa. As visitas na biblioteca e a dedicação nos livros, substituíam a facilidade dos tempos atuais aonde se tem quase tudo em buscas feitas com computadores e internet.
Com isso, consegui prestar provas em 3 escolas técnicas diferentes e graças a Deus e a toda minha dedicação naqueles estudos, eu passei em todas as provas!
Dentre essas escolas, na que era considerada a melhor de todas, eu consegui fazer o curso sem custo algum, e isso me levou a conquistar uma vaga de Estagiário em uma grande industria.  Agora vem a pergunta: Com um salário de Estagiário, consigo sustentar uma família e pagar uma faculdade? Logicamente a resposta é não! 

É impossível enxergar extensas possibilidades com tal colocação e com o salário oferecido por ela.
Já sabendo do meu caminho, continuei me dedicando nos estudos e procurava sempre por mais desafios que me levassem cada vez mais ao crescimento, sempre enxergando além de onde estava, focando aonde eu queria chegar. Mais uma vez deu certo! Prestei outra prova e consegui entrar na faculdade e mais uma vez, sem pagar nada!

A pós graduação

A empresa onde eu era estagiário se tornara uma multinacional e ali eu me via crescendo e superando cada obstáculo que a fé poderia derrubar. 

Eu tinha dinheiro pra pagar por uma pós graduação? Agora a resposta é sim! Eu tinha dinheiro para além de ajudar em casa com a família, eu poderia sim pagar pela pós, mas… Eu já sabia o caminho, eu já tinha conhecimento suficiente pra saber por onde ir e não precisar também pagar pela pós e adivinhe só… Eu fiz também a pós de graça! Isso mesmo! Mais uma vez, subindo um degrau sem precisar desembolsar nada.
Com isso aprendemos, a importância de focarmos sempre na SOLUÇÃO! Eu sabia aonde eu queria chegar e estar ali era meu foco!

Foco na solução

Muitas vezes as pessoas se deparam com problemas e aí vem o famoso “mimimi” onde se prendem no problema murmurando e se lamentando por estar ali sem olhar pra frente e buscar sempre por soluções que se tornam “milagrosas”.
Não importam quais são os obstáculos! A solução está a sua frente e você deve alcança-la!
Ainda me lembro da minha velha parceira, uma “bicicleta” que na falta do dinheiro ou bilhete para o transporte, com chuva ou sol era ela com quem eu contava pra me levar ao curso técnico e ao trabalho.
Com isso, eu estava indo muito bem na empresa, subindo de cargo com 18 para os 19 anos me tornando supervisor na linha de montagem. Estava tudo bem, o chefe me amava e eu já não passava mais por aquelas necessidades mencionadas anteriormente.
Mas as vezes, a vida nos prega peças que muitas vezes não entendemos os motivos, mas devemos entender como propósitos de Deus e encarar sempre mantendo aquele foco.
Fui surpreendido com a troca de chefe, quando o novo chefe decide por algumas demissões onde eu estava incluso nessas demissões. Sim, eu estava sem emprego e agora voltando a estaca ZERO.

Recomeçando do Zero

E agora? Eu me via afastado de tudo que havia conquistado, vivíamos uma época de forte desemprego porém, eu não me renderia assim tão fácil depois de ter me fortalecido tanto através das lutas, experiências e também vitórias que já tinha vivido. Deus e minha fé estavam lá comigo e eu sabia que o melhor ainda estava por vir. Foi daí que veio o melhor para aquele momento e esse melhor foi aceitar uma vaga como Atendente de Telemarketing. Para muitos, pode até parecer algo “pequeno”, mais foi o ponto de partida para algo “grandioso” na minha vida! Foi neste tempo que conheci o Marketing Multinível e o Coaching e com isso a fome de crescimento e a o desejo de sempre querer alcançar os mais altos níveis de conhecimento e posicionamento pra minha vida.
Estava em uma situação considerada “na média”, depois consegui um outro emprego que também me mantinha nessa “média”, mas aqueles conhecimentos me levavam a empoderar a minha mente me levando a uma mentalidade de “Empreendedorismo” e então comecei a investir ainda mais nos estudos, a cada dia que passava eu me sentia mais forte e capacitado para alcançar meus objetivos e finalmente eu estava lá, no Marketing Multinível.

Realizações

No Marketing Multinível e no Coaching, passei a realizar grandes sonhos me tornando Empresário, comprando meu próprio imóvel, meu carro importado, viagens internacionais e vivendo uma nova conquista a cada dia.
Tudo isso, graças a decisão de viver uma vida EXTRAORDINÁRIA!
Hoje vejo minha vida dividida por dois pontos de virada:
O primeiro: Os tempos da fome e das frustrações quando decidi que nunca mais passaria por aquilo outra vez.
O Segundo: A Caída, onde perdi o emprego e voltei a estaca zero mas decidi viver uma vida EXTRAORDINÁRIA.
Esses foram os desafios da minha vida, mas eu sempre coloquei em ação tudo aquilo que decidi fazer.
Passando a viver os meus sonhos, decidi também por ajudar outras pessoas a realizarem seus sonhos e com isso, convido você a fazer parte de uma nova história que com certeza irá mudar a sua vida.

Motivação

Esses são os concelhos que deixo aqui pra você que está lendo agora…
Pratique os estudos que forem necessários, faça o empoderamento da sua mente, mantenha sempre o foco na solução e jamais deixe que os obstáculos te impeçam de desejar e alcançar esta vida que um dia desejei e agora desejo o mesmo pra você. Seja Extraordinário!